Editora Foco

FOCO NEWS

Lava Jato: Sérgio Cabral é condenado a 14 anos por corrupção e lavagem

O ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral foi condenado nesta terça-feira pelo juiz Federal Sérgio Moro, da 13ª vara Criminal de Curitiba/PR, a 14 anos e 2 meses de prisão em regime inicial fechado por corrupção passiva e 12 crimes de lavagem de dinheiro no âmbito da Lava Jato. É a primeira condenação do político na Operação.

Cabral foi acusado de receber pelo menos R$ 2,7 mi em propinas da empreiteira Andrade Gutierrez no contrato de obra do Complexo Petroquímico do RJ (Comperj).

"Entre os crimes de corrupção e de lavagem, há concurso material, motivo pelo qual as penas somadas chegam a catorze anos e dois meses de reclusão, que reputo definitivas para Sergio de Oliveira Cabral Santos Filho. Já as multas devem ser convertidas em valor e somadas. Considerando as regras do art. 33 do CP, fixo o regime fechado para o início de cumprimento da pena. A progressão de regime para a pena de corrupção fica, em princípio, condicionada à efetiva devolução do produto do crime, no caso a vantagem indevida recebida, nos termos do art. 33, §4º, do CP."

A ex-primeira-dama Adriana Ancelmo foi absolvida das imputações de crimes de corrupção passiva e de lavagem de dinheiro por falta de prova suficiente de autoria ou participação.

Na mesma ação, foram condenados o ex-secretário do governo Wilson Carlos Cordeiro da Silva Carvalho e Carlos Miranda por corrupção e lavagem de dinheiro. Mônica Carvalho, mulher de Wilson Carlos, também foi absolvida.

  • Processo: 5063271-36.2016.4.04.7000

Veja a íntegra da sentença.

Fonte: Migalhas

Voltar para Lista