Editora Foco

FOCO NEWS

Porque Questões Comentadas me Aprovaram na OAB

Quem inicia a preparação para enfrentar o mundo das provas e concursos está sempre querendo saber o que os outros fizeram para obter êxito.

 

Alguns buscam validação metodológica, enquanto outros, apenas um norte a seguir.

 

Então, hoje irei compartilhar uma parte do que foi minha preparação para o famigerado Exame de Ordem, apresentando aquilo que considero ter sido o divisor de águas para minha aprovação.

 

Um recado aos que reprovam

 

Antes de falar de método propriamente dito, gostaria de fazer algumas breves considerações destinadas a quem já reprovou na Prova da OAB.

 

Costumo dizer que a reprovação no Exame de Ordem é mais dolorosa do que a de qualquer concurso público. Não há concorrência, nem altos salários, mas, sim, algo muito mais valioso em jogo, a honra!

 

A despeito de qualquer injustiça (sim, elas acontecem) que o processo de avaliação possa trazer, sempre recai sobre nossos ombros suportar o peso dos olhares, perguntas e da companhia da nossa própria consciência.

 

Sei como é. E não é fácil mesmo.

 

Mas algo me deu alento e ânimo para continuar, a certeza de que estudar nunca é em vão e que, a partir do momento em que eu me aperfeiçoa-se todos os dias, a aprovação seria inevitável.

 

A partir desse dia não tive mais dúvidas SE passaria, mas QUANDO passaria.

 

Tudo ficou mais leve após a epifania.

 

 

Como você estuda?

 

No mundo corporativo, as estratégias de negócio são constantemente submetidas à avaliação, a fim de identificar quais fatores influenciam resultados positivos e negativos.

 

Para quem estuda, vale o mesmo.

 

É primordial durante o processo de preparação que você se avalie constantemente, verificando quais ações trazem melhor resultado e quais que não tem uma relação custo/benefício tão boas assim.

 

Ter estratégia faz parte do mapeamento de sua aprovação na OAB.

 

 

 

Passei porque comecei a resolver questões

 

O Direito é uma ciência bastante abstrata. Embora trate de relações sociais que acontecem a todo momento, ainda assim é pouco palpável do ponto de vista físico.

 

A gente estuda, estuda, estuda e parece que falta alguma coisa. E falta mesmo, a prática!

 

Durante a formação acadêmica, ser avaliado é tão comum que torna-se parte da paisagem. Mas a avaliação é uma etapa crucial do aprendizado.

 

E este é o maior erro que alguém que se prepara para o Exame de Ordem pode cometer.

 

Isso se equivale a estudar natação na teoria e, de repente, ser jogado em alto mar. Não importa o quanto você estudou, as chances de morrer afogado são altas.

 

Inclusive, não é difícil se ter notícia de examinandos(as) que evitam simulados. Há muito receio de ser avaliado(a). Só que o momento ideal para errar é exatamente agora, não na hora da prova.

 

A partir do momento em que resolvi incluir durante minha preparação a resolução de questões de provas anteriores da Prova da OAB, a maioria das minhas dúvidas e dificuldades foram mitigadas.

 

Estudar por meio de questões comentadas:

 

  • Traz mais familiaridade com a estrutura das questões;
  • Facilita a identificação de qualidades e fraquezas;
  • Otimiza a preparação, pois você aprende com cada alternativa;
  • Melhora a gestão do tempo de prova;
  • É uma ótima forma de se manter atualizado.

 

 

E hoje em dia está bem mais simples adotar esta prática. Há ótimas opções de livros, como o “Como passar - 5000 Questões Comentadas”, que já tem uma vida bastante longa e um feedback incrível daqueles que adquiriram.

 

 

Lucas Ávila é Advogado, Professor no Curso Prova da Ordem, Especialista em Técnicas de Estudo e na orientação de examinandos para o Exame da OAB.

Voltar para Lista